• Finanças e Controle
  • Fiscalização
  • Gestão Pública
  • Segurança Pública
  • Comércio Exterior
  • Diplomacia
  • Advocacia Pública
  • Defensoria Pública
  • Regulação
  • Política Monetária
  • Planejamento
  • Orçamento Federal
  • Magistratura
  • Ministério Público
Notícias
OAB confirma apoio ao movimento contra a PEC 287/2016 A parceria será formalizada em evento agendado para o dia 31 de janeiro, às 14h, no Conselho Federal da OAB. A expectativa é que o lançamento do movimento nacional contra a PEC 287/2016 seja realizado durante a cerimônia. Com informações: Ascom/UNACON SINDICAL Publicado em 20/01/2017 às 14:25

Confirmado o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ao movimento nacional contra a reforma da Previdência Social. A novidade foi anunciada nesta quinta-feira, 19 de janeiro, durante a terceira reunião das entidades representativas do setor público contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016. Realizado no âmbito da Comissão de Legislação Participativa (CLP) da Câmara dos Deputados, o encontro foi conduzido por dirigentes do Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), da Pública - Central do Servidor e da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

 

Foi saudado, no início do encontro, o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil à luta contra a Reforma da Previdência. “A Ordem irá significar território neutro para congregação de forças de toda a classe trabalhadora”, avaliou Rudinei Marques, presidente do Unacon Sindical e do Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate). “A OAB não tem pretensão de ser dona do movimento. Assim como nós, estão capitaneando o apoio de diversos segmentos para atribuir peso a essa luta”, explicou.

 

A parceria será formalizada em evento agendado para o dia 31 de janeiro, às 14h, no Conselho Federal da OAB. A expectativa é que o lançamento do movimento nacional contra a PEC 287/2016 seja realizado durante a cerimônia.

 

O apoio da CUT também irá ampliar ainda mais o alcance do movimento em todo o país. “A Central estará participando de todos os espaços que estiverem fazendo essa discussão”, informou Pedro Armengol, secretário da CUT, que reconhece a complexidade dessa disputa de concepção de Estado, de Política e de Seguridade Social. “É de extrema importância construir um espaço para uniformizar a nossa intervenção nesse processo. Enquanto organização da classe trabalhadora, a CUT tem compreensão que devemos somar esforços com todos os segmentos da classe trabalhadora para definir como iremos fazer esse enfrentamento”, avaliou.

 

Representando os aposentados de todo o Brasil, o Movimento dos Servidores Públicos Aposentados e Pensionistas (Mosap) e a Confederação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Idosos (Cobap) também estiveram representados no encontro dessa quinta. Os conselhos regionais e o federal de economia também já declararam solidariedade à luta.

 

Unidos por uma pauta comum – ninguém concorda com a reforma da Previdência que o governo enviou recentemente para o Congresso Nacional –, os representantes defendem o enfrentamento como único caminho de fazer um contraponto a tudo que está colocado.

Todos os direitos reservados © FONACATE 2013 layout por grupoflamba.com & desenvolvido por MGNIERS Política de Privacidade Termos de Uso