• Finanças e Controle
  • Fiscalização
  • Gestão Pública
  • Segurança Pública
  • Comércio Exterior
  • Diplomacia
  • Advocacia Pública
  • Defensoria Pública
  • Regulação
  • Política Monetária
  • Planejamento
  • Orçamento Federal
  • Magistratura
  • Ministério Público
Notícias
Contra reformas carreiras de Estado vão intensificar Greve Geral do dia 30 de junho “Nossa luta contra essas reformas e qualquer outra que retire direitos dos trabalhadores brasileiros é contínua. Vamos nos unir a toda sociedade para dizer não à reforma da Previdência e à reforma Trabalhista”, ressaltou o presidente do Fonacate. Com informações: Ascom/FONACATE Publicado em 06/06/2017 às 19:13 | Atualizado em 06/06/2017 às 19:28

Apesar da atual conjuntura política e econômica do país, o governo federal insiste na aprovação das reformas da Previdência (PEC 287/2016), que está na Câmara dos Deputados, e da reforma Trabalhista, que esta semana está em pauta no Senado Federal. Diante deste cenário, as entidades que compõem o Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate) aprovaram em Assembleia Geral, realizada na tarde desta terça-feira (6), o apoio à Greve Geral que será realizada no próximo dia 30 de junho.

 

“Nossa luta contra essas reformas e qualquer outra que retire direitos dos trabalhadores brasileiros é contínua. Vamos nos unir a toda sociedade para dizer não à reforma da Previdência e à reforma Trabalhista”, ressaltou o presidente do Fonacate, Rudinei Marques.

 

Serão realizados atos em todo o Brasil na luta contra as reformas, pelo combate à corrupção e outras pautas. Em breve divulgaremos a agenda de concentração em todo o país.

 

Negociação Coletiva – A deputada e líder do partido Alice Portugal (PCdoB/BA) também participou da reunião do Fórum para defender o Projeto de Lei (PL) 3831/2015, que estabelece normas gerais para a negociação coletiva na administração pública.

 

Alice é a relatora da matéria na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) na Câmara dos Deputados. “Tendo em vista a atual conjuntura do país e reformas que visam prejudicar sobremaneira o funcionalismo público, esse PL é uma contraofensiva nesse momento. Precisamos regulamentar minimamente a negociação coletiva no setor público”, defendeu a parlamentar.

 

Para a deputada, esse ainda não é o projeto ideal. “Mas, é um começo para darmos garantias aos servidores públicos em suas negociações com os governantes”, ponderou.

 

O projeto veio do Senado, deve ser votado na CTASP até a próxima semana e seguir para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Se não houver alteração em nenhuma das comissões e for aprovado, segue direto para sanção presidencial.

 

Rudinei Marques destacou a importância da matéria para dar celeridade às negociações dos servidores e disse que o Fonacate está à disposição para colaborar para que o PL 3831 seja aprovado o mais rápido possível.

 

A lei de conflito de interesses e regulamentação da Lei do Lobby também foram pautas da reunião. O Conselho Executivo do Fonacate tem audiência com o ministro interino da Transparência e Controladoria-Geral da União, Wágner Rosário, e com representantes do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão para debater as matérias.

Todos os direitos reservados © FONACATE 2013 layout por grupoflamba.com & desenvolvido por MGNIERS Política de Privacidade Termos de Uso